quinta-feira, 26 de julho de 2018

Dia internacional da Mulher Negra: Programação encerra neste sábado

O que você achou? 
A ocupação Marielle Franco recebeu debates sobre violência na última quarta-feira.
Dia 25 de julho, Dia internacional da mulher negra, Latino-americana e caribenha, uma data que carrega vários significados e uma história  de luta.

Um dia internacionalmente conhecido, dia nacional da mulher, dia 8 de março. Poucos sabem que existe também o dia da mulher negra e qual a sua importância.





Em Recife, foram três dias de celebração. Desde a última Terça-feira manifestações artísticas, rodas de conversas e oficinas aconteceram em comemoração ao dia 25 de julho, iniciando com a feira ancestralidade e resistência.

O Centro de Referência Clarice Lispector, no bairro da Boa Vista, realizou na quarta, das 9h às 15h, rodas de conversas sobre empoderamento da mulher negra com participação da equipe técnica da instituição, gerida pela PCR, e do Coletivo Filhas do Vento.

Também na quarta-feira, das 14h às 17h, a Ocupação Marielle Franco, na Praça da Independência, no bairro de Santo Antônio, recebe um novo debate sobre violência obstétrica e parto humanizado.

Para fechar a programação, neste sábado, será feita uma feira de serviços no terreiro Ilé Iyemojá Ògúnté, em Água Fria, na Zona Norte do Recife. O evento também é aberto ao público e acontece das 8h às 13h. Haverá agendamentos da emissão de RG (com a primeira via gratuita), roda de diálogo sobre a juventude de terreiro, divulgação da plataforma digital de denúncia de LGBTfobia, além dos serviços disponíveis no Centro Municipal de Referência em Cidadania LGBT, serviços de saúde, atendimento jurídico da Defensoria Pública do Estado e outros serviços.

Nenhum comentário:

Postar um comentário