terça-feira, 31 de julho de 2018

Movimento Armorial: Exposição chega a sua última semana de exibição

O que você achou? 


Através de pinturas, xilogravuras e fotografias, o visitante faz uma viagem ao mundo armorial, concebido pelo mestre Ariano Suassuna.
  
Até o dia 5 de agosto, está aberta na CAIXA Cultural Recife, a exposição Armorial: da Pedra do Reino ao Ponteio Acutilado. Através de pinturas, xilogravuras e fotografias, o visitante faz uma viagem ao mundo armorial, concebido pelo mestre Ariano Suassuna.


Para introduzir os visitantes nesse universo, que busca o erudito através da cultura popular nordestina, a mostra reuni cinco seguidores do movimento no país em diferentes linguagens: o mestre xilogravador Gilvan Samico, o multiartista Romero de Andrade e Lima, o pintor Sérgio Lucena, o fotógrafo Gustavo Moura e o grupo teatral Circo Branco. 


Juntos, os artistas abrem o diálogo que, sobretudo, afirma a permanência dos valores artísticos e culturais buscados pelo movimento e espelhados nessas proposições poéticas. Desta forma, a mostra pretende estimular a compreensão e difusão da obra desses artistas, aumentando seu acesso ao público, além de contribuir para o debate crítico sobre a atualidade das questões postas por este movimento histórico. 

A exposição foi produzida com a proposta de contribuir para o conhecimento, o estudo e o aprofundamento das discussões sobre arte e brasilidade promovidas no país, a exposição toma como marco referencial a multidisciplinaridade do movimento Armorial. 

A curadoria da mostra é de Claudinei Roberto da Silva, professor de artes no SESC/SP e na Pinacoteca do Estado de São Paulo e curador de inúmeras exposições (Museu Afro-Brasil. Pinacoteca, Caixa Cultural, SESC/SP, MON). A Coordenação Geral é de Rodrigo Silva, que há dez anos coordena projetos para instituições como SESC, CCBB, Museu Oscar Niemeyer e para a Caixa Cultural. Entre eles, Memória da Cidade (SP, RJ, PR), Marcas da Alma (RJ, BA, PE), Audácia concreta: colagens de Luis Sacilotto (SP), De quadro a quadro (DF, SP, BA), Os anos JK, entre outros. 

A entrada para exposição é gratuita.


Nenhum comentário:

Postar um comentário