sábado, 21 de julho de 2018

Trabalho informal é destaque em exposição no museu

O que você achou? 
Exposição "Um real, um real, um real", celebra os 40 anos do Museu do Homem do Nordeste (Muhne). (foto: Divulgação)

A partir deste sábado (21/7), às 17h30, o Museu do Homem do Nordeste apresenta a exposição "Um real, um real, um real".

De forma simbólica, através de objetos e fotografias, a mostra ressalta a importância do trabalho informal e tudo que ele representa para a região Nordeste. 




A curadoria da antropóloga Ciema Mello uniu objetos raros e atuais ligados ao trabalho informal junto a imagens dos fotógrafos Wilson Carneiro da Cunha, Rogério Reis, Fernanda Chemale, André Dusek, Iatã Cannabrava, Paula Sampaio e Gleide Selma, criando um ambiente de imersão no universo da cultura ambulante. 

Cenas do cotidiano no Recife do passado, em preto e branco, criam um contraste junto ao colorido das cenas de hoje em dia, representadas pelas imagens da coleção Nordestes emergentes.

Na ocasião da vernissage, também em comemoração aos 40 anos do Museu do Homem do Nordeste e aos 70 anos da Fundação Joaquim Nabuco, o Cinema do Museu exibirá o filme "Veneza americana", de Ugo Falangola e Jota Cambieri a partir das 16h. 

"Um real, um real, um real" segue em cartaz até 21 de abril de 2019, na Galeria Mauro Mota (localizada entre o casarão e a exposição fixa). A entrada é gratuita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário