quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Livro de escritor pernambucano é finalista do 60° Prêmio Jabuti

O que você achou? 
 Textos da obra abordam acontecimentos históricos como o suicídio de Getúlio Vargas, a obra de Gilberto Freyre e a vida de Machado de Assis.

Na tarde desta quinta-feira (4), a Câmara Brasileira do Livro divulgou os finalistas do 60° prêmio Jabuti. Entre eles, está concorrendo na categoria Crônicas a obra do escritor pernambucano José Almino de Alencar. 

O livro concorrente é 'Seu Gordos, magros e guenzos', publicado pela Companhia Editora de Pernambuco em novembro do ano passado. "Os méritos são da Cepe, que com muita qualidade editou um livro fácil de ler, bem cuidado, de uma forma profissional e despretensiosa", destacou José Almino. 





Diante da dificuldade de enquadrar a obra de José Almino em um único gênero, na apresentação do título o jornalista e sociólogo Muniz Sodré refere-se ao livro como um conjunto de crônicas, reflexões literárias, pequenas narrativas, relatos históricos e rememorações.



O autor conta que preferiu lançar Gordos, magros e guenzos no Recife, e não no Rio de Janeiro onde mora, porque as histórias carregam muito de memória local. Os 52 textos presentes nas 228 páginas do livro são uma coletânea de sua colaboração como cronista no Jornal do Commercio e em publicações nacionais. 

“A classificação do livro de crônicas Gordos, magros e guenzos entre os dez finalistas do mais importante prêmio literário do Brasil é um renovado reconhecimento ao trabalho editorial da Cepe e à qualidade dos autores que são publicados por sua editora. Temos a expectativa que na fase final do julgamento o livro de José Almino de Alencar seja contemplado com a premiação, a exemplo do que ocorreu em anos anteriores com obras do catálogo da nossa editora”, comemorou o presidente da Cepe, Ricardo Leitão.

A cerimônia de premiação dos ganhadores será no dia 8 de novembro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário